Quão antigos são os machados de pedra polida?

Por JuCa

Resultado de imagem para ground axe neolithic
Exemplo de lâmina de machado polido de sílex do período Neolítico, Dinamarca. Crédito da foto: The University of Edinburgh.

Os livros didáticos de arqueologia e pré-história costumam relatar que a expansão dos machados polidos começou durante período Neolítico no Velho Mundo, cerca de 10 mil anos atrás, e ao período Ameríndio nas Américas, cerca de 3 mil anos atrás. Em ambos os casos, a indústria da pedra polida é associada ao advento da agricultura, uma vez que já se sabe que foram nestes períodos em que a indústria cerâmica também se expandiu, além de outros evidência diretas do manejo de plantas e domesticação de fauna de grande e médio porte em diversa regiões do planeta.

Imagem relacionada
Exemplos de machados polidos ameríndios de rocha ígnea. Crédito da foto: FUMDHAM

No entanto, os livros didáticos nem sempre apontam a origem destes artefatos bastante conhecidos, pois pesquisas arqueológicas no Brasil, Japão e Austrália apontam que os primeiros machados polidos possuem datam bem mais antigas do que se esperava.

As lâminas de machado polido mais antigas da América são Brasileiras!

Apesar das técnicas de polimento terem se difundido no continente americano apenas durante o período ameríndio, cerca de 3 mil anos atrás, a produção de peças polidas já era realizada desde o período paleoíndio pela cultura arqueológica Lagoassantense, que ocupação a região central de Minas Gerais entre 12,5 mil anos e 1 mil anos atrás. As evidências mais antigas datam de 11 mil anos atrás, sendo mais antigas que as do Neolítico Europeu. Um artigo publicado no final de 2018 pelos arqueólogos brasileiros João Carlos Moreno de Sousa & Astolfo Araujo na revista científica internacional Paleoamerica descreve a tecnologia de produção de seis destas peças antigas, e apontam evidência de fragmentos de de outras peças que não foram localizadas nas escavações.

06
Lâmina de machado polido mais antiga das Américas, datada em 11 mil anos, encontrada em escavações coordenadas por Walter Neves no sítio arqueológico Lapa das Boleiras, Minas Gerais. Crédito da imagem: João Carlos Moreno de Sousa.

As lâminas de machado polido mais antigas do Extremo Oriente

O machado de  Iriomote, Japão. Crédito: Atholl Anderson & Glenn Summerhayes.

Ainda que a indústria cerâmica mais antiga do mundo seja a do Japão, que remonta há 11 mil anos, as primeiras lâminas de machado polido são datadas em até 30 mil anos atrás em ilhas do extremo norte do país, sendo 20 mil anos mais antigas do que as brasileiras. As lâminas japonesas foram descritas pela primeira vez em 1992, por Shizuo Oda & Charles Keally, na revistacientífica internacional Journal of Indo-Pacific Archaeology.

Dez anos depois foi a vez dos chineses Chaohong Zhao, Xiaohong Wu, Tao Wang & Xuemei Yuan relatarem a presença de lâminas de machado polido bastante finas no sul do país. As peças estão descritas na edição 31 da revista científica Documenta Praehistorica.

Evidências de peças polidas antigas na Austrália

Desde 2010, graças ao artigo de Jean-Michel Geneste e colaboradores publicado na revista científica Australian Archaeology, é sabido que a produção de machados polidos é realizada no extremo norte da Austrália desde 35 mil anos atrás. Ainda que nenhuma peça inteira tenha sido encontrada, uma fragmento de rocha polida foi suficiente para que os pesquisadores tenham interpretado que se tratava de um pedaço quebrado de machado polido.

Resultado de imagem para earliest ground axe australia
Fragmentos com marcas de polimento feito por seres humanos. Possivelmente lâminas de machado polido. Crédito: Peter Hiscock, Sue O’Connor, Jane Balme & Tim Maloney.

Um caso bastante similar aconteceu novamente na Austrália. Em 2016 a mesma revista publicou um novo artigo de Peter Hiscock e colaboradores nos quais eles apresentam novos fragmentos de machados polidos encontrados em um outros sítio arqueológico também no norte australiano. Estas peça foram datadas entre 49 e 44 mil anos atrás. Esta é exatamente a data em que a Austrália passou a ser ocupada pela primeira vez, indicando que a técnica de polimento de artefatos de pedra já era realizada pelos primeiros colonizadores da Austrália. Estas novas evidências levam a crer que mais sítios com presença de artefatos de pedra polida mais antigos possam ser encontrados no sul da Ásia futuramente.

A relação da indústria de pedra polida com sociedades agrícolas

Ainda que a maioria dos livros não discutam sobre estas evidências antigas de machados e outras peças polidas, a associação da indústria de pedra polida às sociedades agrícolas não estão necessariamente equivocadas. Afinal, peças como as que foram apresentadas nesta matéria, são raras, mesmo nos locais onde foram encontradas. Ainda que a produção delas esteja devidamente comprovada, elas não eram artefatos comuns para estes grupos, tendo sido confeccionadas para atender algumas necessidades que não eram comuns. Já em sociedades agrícolas, como as culturas neolíticas e ameríndias, a produção dessas peças foi muito mais comum, e de fato poderíamos defini-las como “indústrias”, ou seja, produções e larga escala.

Se por um lado, estas antiga evidências não podem ser relacionadas à origem das sociedades agrícolas, por outro lado elas apontam à origem e ao desenvolvimento das técnicas de polimento em artefatos de pedra nas regiões onde foram encontradas antes de sua expansão e produção em larga escala.

Fontes:

 

Sobre o autor: João Carlos Moreno de Sousa é arqueólogo. Bacharel em Arqueologia pelo Instituto Goiano de Pre-História e Antropologia da PUC GO, Mestre em arqueologia pelo Museude Arqueologia e Etnologia da USP, Atualmente está concluindo o seu doutorado em arqueologia pelo Museu Nacional-UFRJ com PDSE concluído pela University of Exeter (Reino Unido). Sua área de especialidade é a análise de indústrias líticas e o período paleoíndio brasileiro, com artigos científicos publicado sobre assunto. Também possui experiência em arqueologia experimental, arqueologia cognitiva e divulgação científica da arqueologia e colabora com as pesquisas do Laboratório de Estudos Evolutivos Humanos da USP. É autor e administrador do site Arqueologia e Pré-História.

Anúncios

2 comentários

  1. Bom dia tenho interesse em saber ok fazer com machado de pedra e espada de madeira encontrado no fundo do rio abaixo de 3 metros de Barro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s