Arqueologia e Pré-História

Desde 2013 colaborando com a educação e informação ao grande público sobre arqueologia e pré-história em língua portuguesa. Notícias, artigos, eventos, e muito mais! (Este site NÃO possui fins lucrativos).

As mais antigas ferramentas de pedra descobertas no Quênia

Crédito da foto: Piotr Gatlik via Shutterstock. Lago Turkana, visto aqui no por do sol, já foi o berço da humanidade.

Crédito da foto: Piotr Gatlik via Shutterstock. Lago Turkana, visto aqui no por do sol, já foi o berço da humanidade.

As ferramentas de pedra mais antigas já encontradas foram descobertas em um lago na África oriental. Datada em 3.3 milhões de anos de idade, a descoberta quebra o recorde anterior em 700.000 anos e pré-data o surgimento do gênero Homo em meio milhão de anos.

A ideia de que o uso de ferramentas é unicamente humana foi bem e verdadeiramente deixada de lado recentemente, uma vez que espécies, desde de corvos até golfinhos, demonstraram não apenas o uso de ferramentas, mas também a capacidade de moldá-las para que sirvam aos seus propósitos. Ainda assim, nossa capacidade de suplementar dedos e dentes com algo um tanto mais forte ainda é visto como um ponto chave para nossa ascensão e dominação global.

Antes desta última descoberta, a mais antiga evidência confirmada para essas tecnologias primordiais veio de Gona, Etiópia, onde milhares de ferramentas de pedra com datações de 2.6 milhões de anos foram encontradas.

Em 2010, contudo, ossos de animais estimados em 3.4 milhões de anos de idade foram encontrados em Dikika, Etiópia. Marcas lineares nesses ossos foram atribuídas às ferramentas de pedra, mas sem exemplos diretos de tais ferramentas pelo menos até 800.000 anos depois, a maioria dos antropólogos estava cética.

Nesta semana a Dr. Sonia Harmand, da Universidade Stony Brook, anunciou no Paleoanthropology Society’s annual meeting a descoberta de ferramentas que poderiam ter feito as marcas encontradas em Dikikas em um sítio conhecido como Lomekwi 3. O sítio se encontra no noroeste do Quênia, na margem oposta do lago Turkana, desde o parque eólico, que poderia colocar a região na vanguarda da tecnologia novamente. Ele foi descoberto quando Harmand e colegas se perderam enquanto procuravam por um sítio nas redondezas onde um crânio de 3.5 milhões de anos foi descoberto. As ferramentas estavam depositadas à vista no solo arenoso.

Harmand reportou que escavações pouco profundas revelaram os núcleos dos quais nossos ancestrais retiraram as lascas. Uma lasca e o núcleo do qual ela foi retirada mostraram-se equivalentes. “Os artefatos foram claramente lascados [criados por lascamento intencional] e não como resultado de fraturas acidentais nas rochas”, Harmand disse.

Tendo encontrado 130 peças na superfície e quase 20 enterradas na areia, Harmand concluiu que a metodologia usada foi similar àquela das ferramentas sobre seixos Oldowan a qual as ferramentas de Gona pertencem. Contudo, as ferramentas de Lomekwi são maiores do que os espécimes Oldowan, e Harmand sugere que elas representam uma tecnologia distinta.

Determinar a idade das ferramentas encontradas na superfície é quase impossível, mas Harmand usou as inversões no campo magnético da Terra gravadas nos sedimentos para datar as ferramentas enterradas em 3.3 milhões de anos. A data é anterior em meio milhão de anos aos mais antigos representantes do gênero Homo conhecidos, sugerindo que as ferramentas teriam sido produzidas por australopitecinos tais como a famosa Lucy, a qual viveu 100.000 anos mais tarde.

O lago Turkana se encontra no noroeste do Quênia e sul da Etiópia. Uma vez entre os berços da humanidade, mudanças no clima há milhares de anos atrás deixaram seu vale desabitado.

Fonte: iflscience

Mais fontes: sciencemag e sciencesetavenir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 17/04/2015 por em Reportagens.
%d blogueiros gostam disto: