Arqueologia e Pré-História

Desde 2013 colaborando com a educação e informação ao grande público sobre arqueologia e pré-história em língua portuguesa. Notícias, artigos, eventos, e muito mais! (Este site NÃO possui fins lucrativos).

Pegadas encontradas em uma remota ilha da Colúmbia Britânica podem ter 13.000 anos — as mais antigas da América do Norte

Por Dirk Meissner, The Canadian Press

print-calvert-footprints

À esquerda, pontos marcados pela impressão de uma pegada humana enterrada em um sítio arqueológico na costa Calvert Island, British Columbia. À direita, a impressão em azul através de aprimoramento da foto. Joanne McSporran. The Canadian Press.

Evidências do que podem ser as pegadas mais antigas da América do Norte foram descobertas abaixo da linha costeira de uma remota ilha da Colúmbia Britânica.

Acredita-se que as pegadas fossilizadas sejam de um homem, mulher e criança e de aproximadamente 13.000 anos atrás, tendo sido descobertas em Calvert Island, localizada na costa central da Colúmbia Britânica, acessível somente por barco ou hidroavião.

Restos de uma fogueira antiga foram encontrados nas proximidades.

O arqueólogo Duncan McLaren disse que a datação por radiocarbono indica que os materiais carbonizados são de 13.200 anos de idade, e ele está se preparando para duplicar esses testes para confirmar os resultados.

“Estamos muito animados com isso”, ele disse.

Pegadas humanas fossilizadas, especialmente com mais de 10.000 anos de idade são raras. McLaren disse que as mais antigas pegadas humanas nas Américas são 14.500 anos de idade e foram encontrados em um sítio, em Monte Verde, no Chile.

Sítios em Washington, Oregon e Alasca também confirmam a atividade humana há mais de 14.000 anos atrás, mas eles não têm pegadas fossilizadas, disse McLaren.

Researchers work on a site where they have discovered impressions of human footprints buried at a shoreline archaeological site on Calvert Island, British Columbia, Canada in this undated handout photo. Charcoal found with the prints has been radiocarbon dated to 13,200 years before present. THE CANADIAN PRESS/HO - Joanne McSporran

Pesquisadores trabalham no sítio. As pegadas foram encontradas no ano passado. Joanne McSporran. The Canadian Press.

“Achamos que em algum momento as pessoas estavam circulando em torno desta fogueira”, disse ele. “Eles deixaram suas pegadas na argila cinza, e elas foram posteriormente preenchidas por esta areia preta, que essencialmente preservou as pegadas”.

Os tamanhos das pegadas indicam que elas foram feitas por um adulto grande, provavelmente um homem, um adulto menor, que se acredita ser uma mulher, e uma criança cujos pés se encaixam no tamanho do sapato de uma criança de hoje.

McLaren disse que as pegadas ilustram quanto tempo as pessoas viveram ao longo da costa da Colúmbia Britânica. Ele disse que as pegadas da Calvert Island são 800 anos mais antigas do que as pegadas humanas descobertas na vizinha Haida Gwaii.

The site of a find where researchers have discovered impressions of human footprints buried at a shoreline archaeological site on Calvert Island, British Columbia, Canada is shown in this undated handout photo. Charcoal found with the prints has been radiocarbon dated to 13,200 years before present. THE CANADIAN PRESS/HO - Joanne McSporran

O sítio da descoberta em Calvert Island, Colúmbia Britânica. O carvão vegetal encontrado com as impressões foi datado de 13.200 anos antes do presente. Joanne McSporran. The Canadian Press.

O nível do mar ao longo da costa da Colúmbia Britânica mudou dramaticamente ao longo dos séculos, devido à eras glaciais, mas a Calvert Island manteve-se relativamente estável, disse ele.

Em Lower Mainland e Haida Gwaii, os níveis do mar subiram e caíram mais de 150 metros, levando embora muitos sítios arqueológicos com grande potencial, mas Calvert Island é o mesmo lugar que era há milhares de anos, afirma ele.

McLaren disse que diversos investigadores propositadamente trabalharam perto da costa Calvert, acreditando que suas escavações trariam tesouros que fossem relativamente intocados pelas forças da natureza.

Traduzido por Daniela Ortega. Fonte: National Post

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 01/07/2015 por em Reportagens.
%d blogueiros gostam disto: