Arqueologia e Pré-História

Desde 2013 colaborando com a educação e informação ao grande público sobre arqueologia e pré-história em língua portuguesa. Notícias, artigos, eventos, e muito mais! (Este site NÃO possui fins lucrativos).

Estudo de crânios antigos sugere que podem ter havido múltiplas migrações para as Américas

Texto: Bob Yirka

Um trio de pesquisadores afiliados a instituições nos Estados Unidos, Europa e Brasil encontraram evidências que sugerem que os nativos da América do Sul provavelmente vieram de mais de um lugar. Em seu artigo publicado na revista Science Advances, Noreen von Cramon-Taubadel, André Strauss e Mark Hubbe descrevem como aplicaram uma tecnologia de imagem aos crânios que foram descobertos no Brasil e o que foi revelado.

Study of ancient skulls suggest there may have been multiple migrations into the Americas

Crânio paleoamericano do sepultamento 1, proveniente do sítio arqueologico Lapa do Santo (Brasil). Foto: Maurício de Paiva.

Durante muitos anos, acreditava-se que uma única onda de antigos imigrantes se movia da Ásia para a América do Norte e, posteriormente, para a América do Sul – as primeiras pessoas a existirem no “Novo Mundo”. Mas esse ponto de vista tem sido desafiado em anos mais recentes. Nesse novo esforço, os pesquisadores descrevem evidências que eles acharam e que sugere que os primeiros colonizadores do Novo Mundo podem ter vindo de mais de um lugar.

Sepultamento 34 do sítio arqueológico Lapa do Santo. Crédito da foto: André Strauss

Para saber mais sobre a ascendência de alguns dos primeiros colonizadores da América do Sul, os pesquisadores utilizaram a morfometria geométrica, um tipo de tecnologia de imagem que permite criar imagens tridimensionais de um objeto, para examinar crânios encontrados na região de Lagoa Santa, MG, Brasil. Pesquisas anteriores datavam os crânios por volta de 10.000 a 7.000 anos, o que os coloca perto do momento em que os cientistas acreditam que a América do Sul foi povoada pela primeira vez por seres humanos. Os pesquisadores relatam que as formas de crânio dos povos antigos são bastante diferentes daqueles de indígenas sul-americanos modernos, sugerindo que vieram de algum outro lugar.

Curiosamente, Hubbe foi parte de outra equipe que recentemente realizou o mesmo método com crânios escavados no México. Essa equipe descobriu que crânios de entre 800 e 500 anos de idade (mas antigos que chegada dos europeus) de duas regiões distintas se assemelhavam entre si, mas não com um terceiro – sugerindo que o terceiro veio de outro lugar. Eles publicaram suas descobertas no American Journal of Physical Anthropology.

Study of ancient skulls suggest there may have been multiple migrations into the Americas

Vista do sítio Lapa do Santo a partir de um drone. Crédito da foto: Artur Magalhães.

Até o momento, a maioria dos pesquisadores na área acredita que pelo menos uma onda de imigrantes veio do povo asiático fazendo o seu caminho através da Beríngia, que teria sido congelada por um tempo – não está claro de onde outros imigrantes podem ter vindo, mas Alguns sugeriram a região da Austrália como uma possibilidade provável.

Para acessar o artigo completo, clique no link abaixo:

Cramon-Taubadel, N.; Strauss, A & Hubbe, M. 2017. Evolutionary population history of early Paleoamerican cranial morphology. Science advances, 3 (2). e1602289. doi: 10.1126/sciadv.1602289

 Fonte da matéria original: Study of ancient skulls suggest there may have been multiple migrations into the Americas
Anúncios

2 comentários em “Estudo de crânios antigos sugere que podem ter havido múltiplas migrações para as Américas

  1. SILVIA MARANCA
    27/02/2017

    Meu comentário é que faz muito tempo já os arqueologos não mais afirmam que a especie humana veio somente do estreito de Behring ha mais ou menos 11000 anos……e já houve provas e mais provas de que não vieram somente de lá,pelas datações (não havia aviões) como entraram na Am,do Norte há 11000 anos e estavam já no Piaui ha mais de 12000?e outras tantas provas……e esta cansativa discussão se esgotou há tempos.Agora se tenta descobrir de onde mais teriam vindo,e provavelmente de vários pontos da terra em diferentes épocas…..fatores:mudanças climáticas,e portanto ambientais,…..movimentos messianicos,que poucos citam…….as causas podem ser infinitas…..então eu acho que tornar a repetir o que já se sabe é perda de tempo,vamos ,aproveitando tambem o progresso tecnologicos,descobrir aos poucos de onde vieram diferentes grupos,acho mais produtivo,em ciência provar que outros estão equivocados não rende tanto nem entusiasma tanto quanto,ao descobrir novas possibilidades divulga-las com provas ciêntificas….eu acho isto,senão a Arqueologia vae cansar até os arqueólogos……..vamos em frente…….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23/02/2017 por em Artigos, Reportagens.

Siga-nos no Facebook, e acesse mais conteúdo

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: