Arqueologia e Pré-História

Desde 2013 colaborando com a educação e informação ao grande público sobre arqueologia e pré-história em língua portuguesa. Notícias, artigos, eventos, e muito mais! (Este site NÃO possui fins lucrativos).

Macacos podem ter produzido as primeiras pedras lascadas na Serra da Capivara, diz o arqueólogo estadunidense Stuart Fiedel

Texto: JuCa

O arqueólogo estadunidense Stuart Fiedel acaba de publicar um artigo na revista científica internacional PaleoAmerica, discutindo a possibilidade de que macacos poderiam ter produzido as pedras lascadas mais antigas conhecidas na região da Serra da Capivara.

sem-titulo-3

Exemplos de macacos prego usando pedras como martelos enquanto tentam retirar outras pedras de um bloco concrecionado; e pedras lascadas pelos mesmos macacos.

Há décadas a arqueóloga brasileira Niéde Guidon vem lutando para que os dados das pesquisas na região sejam reconhecidos como evidências da ocupação humana no continente americano há pelo menos 50 mil anos. Até pouco tempo atrás a comunidade científica, fortemente influenciada pela corrente estadunidense, se recusava a aceitar as diversas evidências de presença de humanos no continente americano antes da famosa Cultura Clovis, há menos de 14 mil anos. Atualmente, a maioria dos arqueólogos já aceitou as evidências que surgiram em todo o continente de sítios datados em até cerca de 20 mil anos atrás. Já no caso dos sítios mais antigos da Serra da Capivara ainda há um receio maior por boa parte da comunidade científica em aceitar as evidências.

Para Fiedel, o estudo publicado em 2001 pelo arqueólogo italiano Fabio Parenti provaria que as pedras lascadas encontradas na região não seriam “geofatos”, ou seja, pedras lascadas naturalmente. Arqueólogos famosos nos Estados Unidos, como Meltzer, Adovasio e Dillehay, chegaram a visitar a região e concluíram que os artefatos deviam ser lascados naturalmente devido a queda desde de o alto de cachoeiras próximas. Tais pesquisadores nunca chegaram a realizar uma análise detalhada dos materiais lascados. Por outro lado, a pesquisa de Parenti realizou esta análise, e demonstrou que alguns artefatos não poderiam ter sido naturalmente lascados. Mais recentemente, o arqueólogo francês Eric Boëda e seus colegas, que atualmente realizam pesquisas na região, também chegaram as mesmas conclusões de Parenti, demonstrando que a natureza não realiza múltiplos lascamentos, e apontando a presença de fogueiras em alguns sítios da região, datados em até 35 mil anos atrás. Os arqueólogos estadunidenses (que nunca chegaram a realizar pesquisas no sítio), por outro lado, rebatem dizendo que não são fogueiras, mas depósitos de cinzas de queimadas naturais. Mais recentemente Dillehay mudou de ideia sobre os artefatos da Serra da Capivara depois de ter encontrado artefatos similares em suas escavações no sítio arqueológico Monte Verde, no Chile, datados em mais de 18 mil anos.

sem-titulo-2

Exemplos de artefatos com mais de 14 mil anos da Serra da Capivara. A: Artefatos encontrados no sítio arqueológico Boqueirão da Pedra Furada. B: Artefatos encontrados no sítio arqueológico Toca da Tira Péia.

Mas Fiedel, insiste na possibilidade de que macacos teriam lascado os seixos de pedra com as datas mais antigas. No entanto, não seriam os mesmo macacos-prego que conhecemos atualmente. Os macacos-prego são conhecidos pelo uso de pedras para retirar outras pedras em blocos concrecionados, assim com usar estas mesmas pedras para quebrar coquinhos, como demonstrado por uma pesquisa publicada em Novembro de 2016 na revista Nature por um grupo que reunia primatólogos dos Estados Unidos, Brasil e Inglaterra. Em alguns casos, estes macacos acabam produzindo lascas de forma não intencional. Fiedel não exclui a hipótese de que humanos possam ter lascado os artefatos mais antigos da Serra da Capivara, mas aponta uma hipótese alternativa de que macacos extintos antes da chegada dos humanos na região teriam produzidos e utilizados tais artefatos.

Ainda assim, é necessário notar que Fiedel, assim como os demais arqueólogos estadunidenses, nunca chegou a analisar os artefatos ou sequer visitar a região. Por outro lado, Fabio Parenti e Eric Boëda, ambos arqueólogos especialistas em análise de artefatos de pedra lascada, declararam em suas pesquisas que estes artefatos são muito similares a outros ainda mais antigos encontrados na África e na Ásia, os quais nunca foram questionados pela comunidade científica sobre sua origem humana. Por outro lado, Parenti reconhece que a possibilidade sobre os macacos não deve ser excluída, e lembra que há 20 anos, quando ele realizou as análises, o fato de macacos produzirem lascas, mesmo que acidentalmente, era um fato desconhecido.

O artigo de Fiedel não possui acesso livre no site da revista, mas pode ser lido clicando na referência abaixo:

FIEDEL, Stuart J. 2017. Did Monkeys Make the Pre-Clovis Pebble Tools of Northeastern Brazil? PaleoAmerica, 3 (1):6-12. doi: 10.1080/20555563.2016.1273000

 Para saber mais sobre o debate da antiguidade humana na Serra da Capivara, confira a matéria: Os Seixos da DiscórdiaOs Seixos da Discórdia

Anúncios

3 comentários em “Macacos podem ter produzido as primeiras pedras lascadas na Serra da Capivara, diz o arqueólogo estadunidense Stuart Fiedel

  1. Cintia Mara
    18/02/2017

    Todos sabem que os estadunitenses nunca vão aceitar as datações brasileiras da Niede,pois teriam também de aceitar a possibilidade de termos sido colonizados pro africanos,fato que colobora Luzia e isto , nunca irão aceitar.
    E pesquisa sem ser no local como aceitar como sendo bem feita e verdadeira. Me cai o queixo de ver a revista científica publicar este tipo de artigo.

    • JuCa
      18/02/2017

      Cintia, só lembrando que nenhum pesquisador nunca sugeriu que os africanos teriam colonizado o Brasil. O que algumas pesquisas apontam é que eles teriam vindo da Ásia mesmo, mas os asiáticos daquele período tinham uma descendência africana mais forte.

  2. Rosália
    15/03/2017

    Estou precisando de trabalho na área de arqueologia, se alguém souber de algum tipo de escavação em qualquer estado do Brasil, favor entrar em contato comigo. Desde já, fico grata pela atenção. Rosália

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 17/02/2017 por em Artigos, Reportagens.

Siga-nos no Facebook, e acesse mais conteúdo

Siga-nos no Twitter

%d blogueiros gostam disto: